Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Logon

Notícia

Energisa participa de Conferência Internacional

P&D coordenado pela Energisa foi apresentado no encontro.

A Energisa participou da III Conferência Internacional sobre Mudanças Climáticas - Adaptation Futures 2014 entre os dias 12 e 16 de maio em Fortaleza, que teve como tema principal Os impactos do clima e as formas de adaptação às mudanças climáticas com abordagens técnicas e científicas acerca do assunto, além de práticas e estratégias que vão contribuir para a tomada de decisões.

Juntamente com cientistas, profissionais da área, organizações e tomadores de opinião do mundo todo reunidos para compartilhar as atuais metodologias de pesquisa, métodos e resultados sobre as mudanças climáticas estava o gerente da Energisa, Stevon Schettino. Ele é responsável pelo projeto P&D Gestão dos Impactos de Eventos Climáticos Severos no Setor de Energia.

Convidado pelo Banco Mundial, ele participou, no dia13 de maio, de uma mesa redonda sobre "Impacto das mudanças climáticas no setor de energia elétrica", abordando: percepção e evidências dos desastres no Brasil; dificuldades que o Brasil enfrenta com as mudanças climáticas; problemas para as concessionárias sob a ótica regulatória e o P&D Gestão dos Impactos de Eventos Climáticos Severos no Setor de Energia, projeto estratégico demandado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e coordenado pela Energisa.

Também fizeram parte dessa mesa de discussão: o diretor da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) Almicar Guerreiro e o pesquisador australiano Alberto Troccoli, com a moderação de Christophe de Gouvello, responsável no Brasil pelos projetos de energia do Banco Mundial.

"O convite para participação de um evento de tamanha importância demonstra que a Energisa, através do desenvolvimento desse projeto de P&D, está dando um importante passo rumo ao desenvolvimento do sistema que permitirá o monitoramento de eventos climáticos severos, que estão se tornando cada vez mais frequentes e intensos, além de desenvolver ferramentas e procedimentos para atuação coordenada em caso de contingência. Além disso, é importante conhecermos a realidade climática vivida por outras nações no Mundo e aprendermos as melhores práticas e experiências de adaptação às mudanças climáticas", afirma Stevon.

Entre os temas da conferência Adaptation Futures 2014:

. Impactos das mudanças climáticas nos diferentes setores e implicações para adaptação no mundo todo;

. Contribuição da ciência para a tomada de adaptação, planejamento e política;

. Relação entre adaptação e desenvolvimento para o bem-estar humano diante das incertezas sobre as mudanças climáticas e seus impactos;

. Políticas práticas de adaptação e abordagens e compartilhamento de estratégias para a tomada de decisão do internacional à escala local.

Promovida pelo Centro de Ciência do Sistema Terrestre (CCST) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e pelo Programa das Nações Unidas para Estudos sobre Vulnerabilidades, Impactos e Adaptações às Mudanças Climáticas, a Conferência discutiu também políticas governamentais e a problemática da seca no Nordeste Brasileiro.

Sobre o P&D

O projeto P&D de Gestão dos Impactos de Eventos Climáticos Severos no Setor de Energia Elétrica tem como objetivo desenvolver um sistema de previsão meteorológica de curtíssimo prazo e alta resolução (6 horas de antecedência e 10 km de raio) com maior precisão na identificação, monitoramento e previsão de eventos severos em tempo real, considerando no escopo a elaboração de um plano de contingência para as empresas do setor elétrico e prover subsídios para futuras discussões sobre procedimentos e normas do setor.

O projeto está prestes a iniciar e será desenvolvido em parceria com o INPE e KEMA com duração de três anos. Foram mais de dois anos para ser concebido e aprovado pela Aneel.

Compartilhe nas redes sociais