Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Logon

Notícia

Energisa entra no segmento de Transmissão

O Grupo Energisa entrou no setor de transmissão de energia elétrica do país ao arrematar, sozinho, dois lotes em leilão realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O Grupo levou o lote 3, em Goiás, por R$ 36,7 milhões de receita anual permitida (RAP) frente ao valor máximo estabelecido pela agência, de R$ 58,8 milhões, e o lote 26, no Pará, arrematado por R$ 46,3 milhões, ante o valor máximo inicial de R$ 65,7 milhões. Os dois empreendimentos terão sinergias com regiões de atuação da Energisa no Norte e Centro-Oeste do país. O investimento total previsto pela ANEEL nos lotes arrematados será de, aproximadamente, R$ 625 milhões, valores que ainda poderão ser otimizados pela Energisa.


"Este resultado permitirá ao Grupo diversificar riscos no seu portfólio, consolidando o modelo de negócios da companhia com investimentos que proporcionem sinergias entre seus ativos. Além disso, a entrada em um novo segmento do setor elétrico está em linha com a estratégia de crescimento do Grupo. Temos a convicção de que o sucesso demonstrado em processos de transformação de distribuidoras, associado com a experiência na construção de projetos relevantes no setor elétrico, será determinante para execução e operação dos empreendimentos", afirma Ricardo Botelho, presidente do Grupo Energisa.

O lote 3, com extensão de 272 quilômetros, é composto por instalações que ficam no estado de Goiás, incluindo a linha de transmissão de 230 kV Rio Verde Norte – Jataí e a subestação Rio Verde Norte. Os investimentos previstos pela ANEEL no empreendimento somam R$ 295,3 milhões, e o prazo para a realização das obras é de 48 meses. A entrada em operação comercial está prevista para agosto de 2021. A obra trará ainda benefícios para os sistemas da Energisa Mato Grosso do Sul e da Energisa Mato Grosso.

Já o lote 26 – que fica em uma área quase na divisa com Mato Grosso e Tocantins, em região de fronteira agrícola – consiste em Linhas de Transmissão 230 kV Xinguara II (Santana do Araguaia  e a subestação Santana do Araguaia), com extensão total de 592 quilômetros. Com investimentos previstos pela ANEEL de R$ 329,8 milhões, a entrada em operação comercial desta linha está prevista para fevereiro de 2022.

O Grupo vem analisando o mercado de transmissão de energia desde o ano passado e realizou profundos estudos de viabilidade técnica e financeira antes de tomar a decisão de entrar no certame, a fim de garantir a sustentabilidade do negócio. Segundo Botelho, este segmento apresenta perspectivas favoráveis de crescimento. "Há uma demanda reprimida em transmissão que nos traz grandes oportunidades".

Leilão Transmissão.jpg

Executivos do Grupo Energisa em leilão

Compartilhe nas redes sociais